Pesquisar este blog

segunda-feira, 16 de setembro de 2013

Sandálias gladiadoras em alta!

 Gladiadoras não é pra qualquer um!


As sandálias gladiadoras aparecem com força e tornam-se acessórios “must have”. 
Em 1996 Alexander McQueen fez sua versão metalizada da gladiadora e desde então, de Arezzo a Jimmy Choo, todas as marcas têm se esmerado em lançar a sua versão, em cores, formas e materiais diferentes.
 Estilistas como DONATELLA VERSACE, e PROENZA SCHOULER assinam embaixo, dificilmente essas botas passarão batidas pela estação.
Mas por que botas e não sandálias, já que estamos falando do verão? Em primeiro lugar, a moda gosta dessa subversão — vide a quantidade de looks pretos que surgiram desde o SPFW, em junho. Mas há outro elemento importante que ajuda a explicar: o fetiche (inspirado pela febre “cinquenta tons de cinza”, muitos dizem). Apesar de mais pesadas, elas simbolizam sensualidade e dão poder à mulher.

Durante esta temporada, as botas gladiadoras – ou inspirações — aparecem lisas ou em tiras, pretas ou nude, com ou sem salto, mas todas longuíssimas, subindo perna acima. 
    Quanto mais aberta, maisfresca; quanto mais flat, mais confortável.
Mas qual a associação desses sapatos com os gladiadores de fato? Essa sandália de tiras era usada por eles justamente por ser aberta e arejada, fazendo com que o ar circulasse e impedindo suor e desidratação dos pés.

Agora, esse é aquele tipo de acessório que chama muito a atenção e tem o poder de fazer um look, ou seja, saber como usar é fundamental. “Essas sandálias abotinadas ‘tipo gladiadoras’ já quase são o look completo. Por essa razão, penso que é melhor usar com roupas não tão chamativas”, explica o editor Paulo Martinez. E ele termina dando o mais precioso conselho: “Nem tudo que os estilistas colocam na passarela deve ser usado. Devemos tomar extremo cuidado com isso, pois nem sempre as ideias apresentadas cabem pra todos. Vamos para frente do nosso espelho e, com toda sinceridade do mundo, avaliar se ficamos bem ou não. Se não, vamos já partir pra outra e procurar algo que nos faça mais feliz e elegante, porque ninguém quer sair de He-Man por aí!”.


Para quem quiser encarar, o stylist Thiago Ferraz dá algumas dicas:
- É necessário ter uma perna alongada, pois essa bota pode achatar sua silhueta
- Faça um contraponto ao tom agressivo da bota usando algo mais romântico, como renda ou outro tecido que também tenha força, mas que seja mais delicado
- Também pode optar por uma linha mais minimalista, neutralizando o look com peças como macaquinho ou uma combinação shorts e camisa fechada, deixando todas as atenções para a bota
fonte:http://ffw.com.br/noticias/moda/
 By Elizabeth Zanovello